Enquetes e Pesquisas Bíblicas, estudos bíblicos

Anuncie aqui Estudo biblico a morte dos Apóstolos e Evangelistas de Jesus

Itens: 1 - 1 de 7
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Fotos sobre Estudo biblico a morte dos Apóstolos e Evangelistas de Jesus

Itens: 1 - 1 de 23
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Estudo biblico a morte dos Apóstolos e Evangelistas de Jesus

Estudo biblico a morte dos Apóstolos e Evangelistas de Jesus

Este estudo bíblico deu 19 páginas no programa Word.

ESTUDO BÍBLICO SOBRE A MORTE DOS APÓSTOLOS

FEITO EXCLUSIVAMENTE PARA SER PUBLICADO NO SITE: www.enquetesbiblica.com.br

Após eu ter concluído este estudo bíblico, senti no meu coração, muito forte e até chorei aqui agora como testificação de Deus, testificação do Espírito Santo, que este material é muito rico, histórico e de uma grande Fé Cristã, é muito valioso, e é preciso divulgar este conteúdo para as pessoas. Será feito por mim, Pastor João Carlos Muniz um livreto com umas 30 páginas impressas para ser passado este conhecimento para as pessoas nas igrejas Evangélicas em que eu for pregar, no meu escritório, nas livrarias, em nossa loja virtual, etc, e será feito também, um e-BOOK para ser baixado na internet, em nossos sites, porque este conhecimento é muito rico para ficar em posse de poucas pessoas, e sim precisa ser levado a alcançar o máximo de pessoas possível. Aleluia. Participe, divulgue este estudo bíblico e Deus o recompensará. Compre uns 10 livros e evangelize as pessoas, doe uns 10 livros deste para os irmãos na sua Igreja.  Depois que eu fiz este estudo bíblico, eu fui pesquisar em meus arquivos de anos atrás, no meu computador lá em casa, e eu já tinha feito este mesmo estudo bíblico em 20 Setembro 2007 mas não chegou nem na metade do conteúdo deste estudo bíblico de hoje. Mas como hoje dia 21 de Setembro de 2.015, praticamente a 8 anos depois, não é por coincidência de data porque para os crentes não existe este negócio de coincidência, mas Deus escolheu o dia de hoje para aperfeiçoar este estudo bíblico. Aleluia.

No site que Deus me deu, que se chama www.enquetesbiblica.com.br eu ia fazer uma simples enquete bíblica (pergunta bíblica) com o tema A Bíblia tem o registro das mortes dos apóstolos? Como morreu cada um dos apóstolos? E foi onde tudo começou ... Deus me levou a pesquisar aqui e ali, Deus foi tocando aqui e ali ... e Deus fez este estudo bíblico abençoado.

APÓS MUITAS PESQUISAS, ESTE É O PRIMEIRO ESTUDO BÍBLICO MAIS COMPLETO, CONTENDO MAIS DADOS SOBRE ESTE ASSUNTO EM UM SÓ LUGAR. Quando você ler abaixo repetido os nomes e na frente deles os relatos sobre eles, representa que eu fiz determinadas pesquisas e as copiei e ajuntei todas estas informações neste estudo bíblico para ele ficar o mais completo possível.

Pastor João Carlos Muniz - data 21 Setembro 2.015 ( 8:00 hs até 21,27 hs)

TITULO: Pergunta: "A Bíblia tem o registro das mortes dos apóstolos? Como morreu cada um dos apóstolos?"

Uns são chamados de Apóstolos, Discípulos e Evangelistas.

Resposta: 
Vamos falar também de outras pessoas ligadas ao Senhor Jesus Cristo.

Introdução

Significado de Mártir - Pessoa que foi submetida a torturas, a sacrifícios ou à morte por um ideal ou por uma crença; quem se sacrificou em nome da fé e de suas convicções.
Figurado. Quem oferece a própria vida em favor de outra coisa ou pessoa.
Figurado. Vítima; pessoa que é submetida a um sofrimento exagerado por algo.

Significado de  Mártires - Aquele que sofreu tormentos ou a morte, por sustentar a fé cristã, pessoa que sofre por causa de suas crenças ou opiniões, indivíduo que é vítima de maus tratos, pessoa que sofreu muito.

Os 3 evangelhos sinóticos trazem a lista dos 12 apóstolos (Marcos 3,16-19, Mateus 10,2-4 e Lucas 6,13-16).

Eles eram:

1 - Simão, chamado de Pedro,

2 - André, irmão de Pedro,

3 - Tiago, filho de Zebedeu,

4 - João, irmão de Tiago e autor dos 4 evangelhos,

5 - Filipe,

6 - Bartolomeu,

7 - Tomás,

8 - Mateus, o cobrador de impostos e autor do primeiro evangelho,

9 - Tiago o menor ou Tiago de Alfeu,

10 - Judas Tadeu (em Lucas se chama Judas de Tiago),

11 - Simão o cananeu (Lucas chama de Simão, chamado Zelota)

12 - e Judas Escariotes, que traiu Jesus.

Os Atos dos Apóstolos, no início falam de 11 apóstolos, faltando Judas Iscariotes, que morreu depois de ter traído Jesus.

Depois da ascensão de Cristo Matias é escolhido como apóstolo, para ocupar o lugar de Judas Iscariotes.

Na Bíblia não tem relatos de como morreu os apóstolos.

Os dados que temos não são certos e se baseiam em história ou nos escritos apócrifos. Abaixo tem a lista dos apóstolos com as respectivas tradições inerentes às suas mortes.

Vou tentar e vou me esforçar para apresentar um estudo bíblico sobre a morte dos apóstolos (discípulos) de Jesus Cristo o mais completo possível juntando seus dados e relatando suas mortes como mártires, como pessoas que morreram por NÃO negarem suas fé em Jesus Cristo.

As perguntas sempre vêm de dúvidas que em nosso estudo da palavra de Deus surgem. Esta questão do lugar da morte dos apóstolos ou se morreram como nós mortais morreremos ou não são questões que surgem é muitas vezes o texto Bíblico não nos fornece uma explicação clara.

Para responder as perguntas, teremos que utilizar a tradição dos escritos e biografias dos apóstolos, isto é o que as pessoas que viveram mais perto dos fatos testemunharam ou escreveram.

O que é comumente aceito a respeito da morte, como, onde, porque, e do lugar que eles morreram podemos dizer que é isto:

As circunstâncias das mortes dos apóstolos só podem ser conhecidas baseadas na Bíblia Sagrada e pelos historiadores da época, normalmente escritos, registrados pelas Igrejas da época.

Os doze discípulos - apóstolos eram homens comuns a quem Jesus de Nazaré usou de maneira extraordinária. Eram Pescadores, cobradores de impostos, pastores de ovelhas ... O martírio dos apóstolos foi anunciado por Jesus assim: 

- “Por isso, diz também a sabedoria de Deus: Profetas e apóstolos lhes mandarei; e eles matarão uns e perseguirão outros” (Lucas 11.49). 

- “E até pelos pais, e irmãos, e parentes, e amigos sereis entregues; e matarão alguns de vós. E de todos sereis odiados por causa do meu nome” (Lucas 21.16-17). 

- “Se a mim me perseguiram também vos perseguirão a vós... mas tudo isso vos farão por causa do meu nome” (João 15.19-20). 

- “Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos... eles vos entregarão aos sinédrios e vos açoitarão nas suas sinagogas, e sereis conduzidos à presença dos governadores e dos reis, por causa de mim...”(Mateus 10.16-18). 

Esta palavra diz respeito, também, aos crentes de um modo geral. Ainda hoje, anualmente, milhares são martirizados em todo o mundo. Com relação aos sofrimentos e martírio de Paulo, Jesus revelou: “Eu lhe mostrarei quanto deve padecer pelo meu nome” (Atos 9.16). Abro um parêntesis para uma reflexão: o Evangelho pregado em nossas igrejas inclui a possibilidade de sofrimento por amor a Cristo, ou anunciamos somente prosperidade, fartura, longevidade e saúde? Será que poderíamos fazer o que eles fizeram? Será que os atuais fiéis cristãos propagam a mensagem de Jesus de Nazaré da mesma forma que os 12 apóstolos fizeram? 

Conheçamos um pouco o chamado dos apóstolos e dos Evangelistas, e vejamos como eles morreram:

INICIO:

Mesmo João Batista não sendo classificado como discípulo nem Apostolo de Jesus, Ele merece fazer parte deste estudo bíblico escrito e pesquisado pelo Pastor João Carlos Muniz (www.enquetesbiblica.com.br) porque ele foi antes de todos, ele foi o primeiro, ele foi o precursor de Jesus Cristo.

O significado de precursor é: Que ou o que precede, anuncia, prenuncia, prepara ou indica a vinda ou o acontecimento de; que ou o que vai adiante, anuncia algo de novo ou se antecipa a (alguém ou algo).

1 - JOÃO BATISTA - A morte de João Baptista (episódio bíblico)

Todas as passagens da Bíblia sobre o episódio "A morte de João Baptista".

Mateus 14

1 Por aquele tempo Herodes, o tetrarca, ouviu os relatos a respeito de Jesus

2 e disse aos que o serviam: "Este é João Batista; ele ressuscitou dos mortos! Por  isso estão operando nele poderes milagrosos".

3 Pois Herodes havia prendido e amarrado João, colocando-o na prisão por causa de Herodias, mulher de Filipe, seu irmão,

4 porquanto João lhe dizia: "Não te é permitido viver com ela".

5 Herodes queria matá-lo, mas tinha medo do povo, porque este o considerava profeta.

6 No aniversário de Herodes, a filha de Herodias dançou diante de todos e agradou tanto a Herodes

7 que ele prometeu sob juramento dar-lhe o que ela pedisse.

8 Influenciada por sua mãe, ela disse: "Dá-me aqui, num prato, a cabeça de João Batista".

9 O rei ficou aflito, mas, por causa do juramento e dos convidados, ordenou que lhe fosse dado o que ela pedia

10 e mandou decapitar João na prisão.

11 Sua cabeça foi levada num prato e entregue à jovem, que a levou à sua mãe.

12Os discípulos de João vieram, levaram o seu corpo e o sepultaram. Depois foram contar isso a Jesus.

Em Marcos 1.14 diz: E depois que João foi entregue a prisão, veio Jesus para a Galiléia ...

Episódios Relacionados

·         Jesus e João Baptista

·         João Baptista é degolado

·         João Baptista nega ser o Cristo

·         João Baptista prepara o caminho

·         O nascimento de João Baptista

·         O nascimento de João Baptista predito

·         O testemunho de João Baptista sobre Jesus

NOMES POR ORDEM ALFABÉTICA:

1 - ANDRÉ - André morreu em uma cruz em forma de x na Grécia. Após ter sido chicoteado severamente por sete soldados, estes ataram o seu corpo à cruz com cordas para prolongar a sua agonia. Seus seguidores reportaram que, quando ele foi levado em direção à cruz, André a saudou com as seguintes palavras: “Muito desejei e esperei por esta hora. A cruz foi consagrada pelo corpo de Cristo pendurado nela”. Ele continuou a pregar para os seus torturadores por dois dias até que ele morreu.

Foi discípulo de João Batista, de quem ouviu a seguinte afirmação sobre Jesus:“Eis aqui o Cordeiro de Deus”. André comunicou as boas notícias ao seu irmão Simão Pedro: “Achamos o Messias” (João 1.35-42; Mateus 10.2). O lugar do seu martírio foi em Acaia (província romana que, com a Macedônia, formava a Grécia). Diz a tradição que ele foi amarrado a uma cruz em forma de xis (não foi pregado) para que seu sofrimento se prolongasse.

André: A tradição do martírio desse apóstolo está ligada à ‘cruz de santo André’, em forma de X, presente na bandeira da Escócia. Portanto teria sido crucificado numa cruz em forma de X.

André: Foi crucificado e da cruz pregou ao povo até morrer.

ANDRÉ 
Esse apóstolo era filho de um pescador da Galiléia de nome Jonas e era irmão de Pedro. Ele vivia em Cafarnaum e era um seguidor de João Batista antes de ser apresentado a Jesus. Ao vê-lo, reconheceu-o imediatamente como sendo o Messias, e foi o seu primeiro apóstolo. Conta a história que foi para a Grécia e pregou na província de Acaia (província romana que, com a Macedônia, formava a Grécia). Ali se tornou mártir e foi crucificado numa cruz em forma de xis (não foi pregado) para que seu sofrimento se prolongasse. Foi crucificado e da cruz pregou ao povo até morrer. Séculos mais tarde, seus restos mortais foram levados para Escócia. O navio que os transportava naufragou em uma baía que assim foi denominado a Baía de Santo André. André pregou na Grécia e Ásia Menor.  Foi discípulo de João Batista, de quem ouviu a seguinte afirmação sobre Jesus: “Eis aqui o Cordeiro de Deus”. André comunicou as boas notícias ao seu irmão Simão Pedro: “Achamos o Messias” (João 1.35-42; Mateus 10.2). 

2 - BARTOLOMEU - Bartolomeu, também conhecido como Natanael, foi um missionário para a Ásia. Ele testemunhou onde hoje é a Turquia e foi martirizado pela sua pregação na Armênia, quando ele foi chicoteado até a morte.

Bartolomeu: Tem sido identificado como Natanael. Natural de Caná de Galiléia. Recebeu de Jesus uma palavra edificante: “Eis aqui um verdadeiro israelita, em quem não há dolo” (Mateus 10.3; João 1.45-47) Exerceu seu ministério na Anatólia, Etiópia, Armênia, Índia e Mesopotâmia, pregando e ensinando. Foi esfolado vivo e crucificado de cabeça para baixo. Outros dizem que teria sido golpeado até a morte.

Bartolomeu: É o apóstolo, amigo de João, que pergunta: Por acaso vem alguém que presta de Nazaré? A tradição diz que foi um grande missionário e que teria chegado até na Índia. Quanto à sua morte, conta-se que foi martirizado, tendo sido tirada a sua pele, provavelmente na Síria.

BARTOLOMEU 
Diz a história que ele foi morto a chicotadas e seu corpo foi colocado em um saco, atado e jogado ao mar.  Tem sido identificado com Natanael. Natural de Caná da Galiléia. Recebeu de Jesus uma palavra edificante: “Eis aqui um verdadeiro israelita, em quem não há dolo” (Mateus 10.3; João 1.45-47) Exerceu seu ministério na Anatólia, Etiópia, Armênia, Índia e Mesopotâmia, pregando e ensinando. Foi esfolado vivo e crucificado de cabeça para baixo. Outros dizem que teria sido golpeado até a morte.

Bartolomeu: Foi esfolado vivo por ordem de um rei cruel.

3 - FELIPE - Natural de Betsaida, cidade de André e Pedro. Um dos primeiros a ser chamado por Jesus, a quem trouxe seu amigo Natanael (João 1.43-46). Diz-se que pregou na Frigia e morreu como mártir em Hierápolis.

Filipe: O livro dos Atos dos Apóstolos afirma que ele se encarregou da evangelização da Samaria e de Cesaréia. Parece que era casado e tinha filhos (Atos 21). A respeito da sua morte sabemos pouco. Alguns dizem que morreu em Hierapolis, também crucificado, mas outras tradições afirmam que por causas naturais.

Filipe: Foi enforcado de encontro a um pilar em Hierápolis (Frígia, Ásia Menor).

FILIPE : Natural de Betsaida, cidade de André e Pedro. Um dos primeiros a ser chamado por Jesus, a quem trouxe seu amigo Natanael (João 1.43-46). Diz-nos Policrates, um cristão que foi Bispo de Éfeso durante o séc. II, que Filipe foi para a Ásia e foi sepultado em Hierápolis. Pregou na Frígia e morreu como mártir em Hierápolis. Foi enforcado de encontro a um pilar em Hierápolis (Frígia, Ásia Menor). 

4 - JOÃO EVANGELISTA- João Evangelista esteve à beira do martírio, quando ele foi COZIDO em um recipiente enorme de óleo durante uma onda de perseguição em Roma. No entanto, ele foi milagrosamente livrado da morte. João Evangelista foi sentenciado às minas na ilha de Patmos. Ele escreveu o livro profético do Apocalipse em Patmos. O apóstolo João Evangelista foi mais tarde posto em liberdade e retornou para o lugar onde hoje fica a Turquia. Ele morreu velho, sendo o único apóstolo a morrer em paz.

JOÃO (apóstolo do amor) 
O apóstolo que recebeu de Jesus a missão de cuidar de Maria. “O discípulo que Jesus amava” (João 13.23). Pescador, filho de Zebedeu (Mateus 4.21) o único que permaneceu perto da cruz (João 19.26-27). O primeiro a crer na ressurreição de Cristo (João 20.1-10). A tradição relata que João residiu na região de Éfeso, onde fundou várias igrejas. Na ilha de Patmos, no mar Egeu, para onde foi desterrado, teve as visões referidas no Apocalipse (Apocalipse 1.9). Após sua libertação teria retornado a Éfeso. Teve morte natural com idade de 100 anos.

Lugar do sepultamento do apóstolo João

O apóstolo João filho de Zebedeu chamado por Cristo para ser seu discípulo de todos os doze apóstolos, tornou-se o mais destacado teólogo e seus escritos provam isto. Ele morreu de morte natural, em Éfeso, no ano 103 d.C., quando tinha 94 anos. Segundo bispo Polícrates de Éfeso em 190 d.C (atestada por Eusébio de Cesareia na sua História Eclesiástica, 5, 24), o Apóstolo "dormiu" (faleceu) em Éfeso. Contudo, conta-se que a sepultura estava vazia quando foi aberta por Constantino para edificar-lhe neste local uma igreja, como de fato aconteceu. Atualmente na cidade Efeso no complexo das ruínas encontra-se as ruínas de uma antiga Igreja mandada construir pelo Imperador Constantino, justamente no lugar da sepultura considerada de João. Segundo algumas interpretações João era o apóstolo que Jesus mais amava. Ele tinha um enorme afeto pelo Senhor e vice-versa.

João: Conta-se que morreu com cerca de 100 anos. Foi preso, em Éfeso, no tempo do imperador Domiciano, em 89, e levado até Roma onde foi condenado à morte. A pena, porém, foi mudada em exílio, em Patmos. Passou alguns anos naquela ilha e voltou para Éfeso, onde morreu.

João: Foi metido numa caldeira de azeite a ferver, em Roma, mas escapou ileso e morreu mais tarde de morte natural, em Éfeso, Ásia Menor.

JOÃO
Pescador, filho de Zebedeu (Mateus 4.21) O único que permaneceu perto da cruz - João 19.26-27). Era irmão de Tiago Maior.  O primeiro a crer na ressurreição de Cristo (João 20.1-10). Foi o que viveu mais tempo. Liberto da Ilha de Patmos pelo Imperador Nerva (96 d.C.), regressou a Éfeso e teve morte natural em idade bem avançada. O apóstolo que recebeu de Jesus a missão de cuidar de Maria. “O discípulo que Jesus amava” (João 13.23). A tradição relata que João residiu na região de Éfeso, onde fundou várias igrejas. Na ilha de Patmos, no mar Egeu, para onde foi desterrado, teve as visões referidas no Apocalipse (Ap 1.9). Após sua libertação teria retornado a Éfeso. Foi metido numa caldeira de azeite a ferver, em Roma, mas escapou ileso. Teve morte natural com idade de 100 anos aproximadamente.

João: (escreveu 5 livros : João, I, 2 e 3 João e Apocalipse) – Foi lançado numa caldeira de azeite fervente, porém saiu ileso por um milagre de Deus. O imperador ordenou prendelo na ilha de Patmos e ele trabalhou nas Minas, mas quando outro imperador chamado Nerva assumiu o governo do Império, deu-lhe a liberdade, e João voltou para a cidade de Éfeso. Estando preso na Ilha de Patmos como escravo que trabalha nas Minas, Jesus Cristo lhe deu a revelação para ele escrever o livro de Apocalipse, e em Éfeso foi que ele escreveu as 3 epístolas ( I, 2 e 3 João ). Ele residiu em Éfeso até a sua morte natural, provavelmente com 100 anos de idade.

5 - JUDAS ISCARIOTES - JUDAS ISCARIOTES (o traidor) Filho de Simão, traiu a Jesus por trinta peças de prata, enforcando-se em seguida. (Mateus 26:14-16; 27:3-5). 

Judas Escariotes: Traiu Jesus por 30 moedas de prata. Mateus conta que, depois da morte de Cristo, ele se inforcou ((27,3-5). Atos dos Apóstolos conta que foi substituído por Matias.

JUDAS ISCARIOTES: Filho de Simão Escariotes. Ele traiu a Jesus por trinta peças de prata, enforcando-se um dia após ter entregado Jesus às autoridades judaicas. Tirou sua vida e não acreditou no perdão de Deus. (Mateus 26,14-16; 27:3-5). Vemos duas interpretações para o seu ato: Que ele se enforcou e em outro relato que ele se atirou (Atos 1:18), todavia, Judas perdeu sua vida.

6 - JUDAS TADEU - Foi quem, na última ceia, perguntou a Jesus: "Senhor, por que te manifestarás a nós e não ao mundo?" (João 14:22-23). Nada se sabe da vida de Judas Tadeu depois da ascensão de Jesus. Diz a tradição que pregou o Evangelho na Mesopotâmia, Edessa, Arábia, Síria e também na Pérsia, onde foi martirizado juntamente com Simão, o Zelote.

Judas Tadeu: Também escreveu uma carta, a última carta católica. Teria morrido mártir no ano 70, em Mesopotâmia.

JUDAS TADEU: Foi quem, na última ceia, perguntou a Jesus: "Senhor, por que te manifestarás a nós e não ao mundo?" (João 14, 22-23). Nada se sabe da vida de Judas Tadeu depois da ascensão de Jesus. É autor de uma das cartas do Novo Testamento (Carta de Judas). Diz à tradição que pregou o Evangelho na Mesopotâmia, E dessa, Arábia, Síria e também na Pérsia, onde foi martirizado juntamente com Simão, o Zelote.

7 - LUCAS - Escreveu 2 livros: Luvas e Atos dos Apóstolos

Evangelista cristão de formação grega nascido em Antióquia, na Síria, autor do terceiro dos evangelhos sinóticos e dos Atos dos Apóstolos (2 livros), seus textos são os de maior expressão literária do Novo Testamento. Por seu estilo literário, acredita-se que pertencia a uma família culta e abastada e, de acordo com a tradição, exercia a profissão de médico e tinha talento para a pintura. Converteu-se ao cristianismo e tornou-se discípulo e amigo de Paulo de Tarso, porém segundo seu próprio relato, não chegou a conhecer pessoalmente Jesus Cristo, pois ainda era muito criança quando o Messias foi crucificado. Paulo o chamava de colaborador e de médico amado e segundo o testemunho dos Atos dos Apóstolos e das Cartas de Paulo, que constituem os únicos dados biográficos autênticos, acompanhou o apóstolo em sua segunda viagem missionária de Trôade a Filipos, onde permaneceu por seis anos seguintes. Depois novamente acompanhou Paulo, desta vez  numa viagem de Filipos a Jerusalém (57-58). Também esteve presente na prisão do apóstolo Paulo em Cesaréia e o acompanhou até Roma. Com a execução do apóstolo Paulo e seu mestre (67), deixou Roma e, de acordo com a tradição cristã, enquanto escrevia seu Evangelho, teria pregado em Acaia, na Beócia e também na Bitínia, onde teria morrido (70).

Porém existem várias versões sobre o local e como morreu. Uma versão registra que foi martirizado em Patras e, segundo outras, em Roma, ou ainda em Tebas.

Comprometido com a verdade histórica, registrou em seu evangelho o que ouvira diretamente dos apóstolos e discípulos que testemunharam a vida de Jesus. Uma tradição bizantina mais tardia, no século VI, quase com certeza apócrifa, considera que ele também se dedicava à pintura e chegou a lhe atribuir alguns retratos de Mariamãe de Jesus. O exame do vocabulário de seu Evangelho levou a crítica moderna a confirmar a antiga tradição de que era um médico e excelente escritor, preocupado em manter-se fiel aos fatos históricos e, politicamente, com as injustiças sociais.

A composição deste evangelho de Lucas é por volta dos anos 80-85 d.C. Possivelmente o local em que foi escrito seja Antioquia na Ásia.

O Evangelho demonstra a universalidade da mensagem de Jesus Cristo. Esta proposta nova e para todos sem restrições. Ao longo do evangelho esta característica se apresenta e quer mostrar que Jesus é o “salvador do mundo”, Jesus veio para aqueles que estão perdidos “libertador dos pobres, oprimidos e marginalizados”, Jesus é o senhor do Universo, o Jesus do evangelho de Lucas revela a misericórdia divina.

O Evangelho quer mostrar que para ser discípulo de Jesus é preciso uma decisão radical ( forte, sem medo, sem caminho de volta), e usar da misericórdia com o próximo, ter confiança, ser vigilante.

OBS.: Os outros evangelhos sinóticos são os de Marcos e o de Mateus. Os três Evangelhos são assim chamados porque permitem uma vista de conjunto, dada a semelhança de suas versões e apresentam Jesus como um personagem humano destacando-se dos comuns pelas suas ações milagrosas.

Quarto Evangelho, o de João, descreve um Jesus como um Messias com um caráter Divino, que traz a redenção absoluta ao mundo, relatando a história de Jesus de um modo substancialmente diferente, pelo que não se enquadra nos sinópticos. Em bom português sinóptico vem do grego synoptikós, que significa de um só golpe de vista entender várias coisas. Relativo a sinopse; que tem forma de sinopse; resumido.

Lucas: Foi enforcado em uma oliveira na Grécia.

LUCAS: Era médico. Não conheceu Jesus pessoalmente. Recolheu inúmeros relatos (principalmente dos apóstolos) e escreveu seu Evangelho. Notamos uma linguagem mais de procurar insistentemente pelos fatos, com termos relatos mais profundos. Vemos uma atenção especial para com a infância de Jesus. Ele também escreveu o Ato dos Apóstolos, foram 2 livros na Bíblia. Foi enforcado em uma oliveira na Grécia. 

8 - MARCOS - Foi arrastado pelas ruas de Alexandria e Egito, até expirar.

O evangelista Marcos

Marcos era oriundo da cidade de Jerusalém, filho de tal Maria, e que em sua casa se reunia a comunidade cristão original de Jerusalém. Diz o texto que Pedro quando foi libertado da prisão foi acolhido nesta casa. Marcos era primo de Barnabé, um companheiro de viagens de Paulo e que Marcos acompanhou Paulo na sua primeira viagem, mas que depois se separou. Vamos depois encontrar Marcos em Roma e possivelmente foi companheiro de Pedro. Os estudiosos colocam o seu Evangelho como que um resumo Do trabalho de Pedro em Roma.

Características de Marcos

Este evangelho apresenta três características básicas:

1 - Brevidade (é o evangelho mais curto);

2 – O Evangelho mostra Jesus como poderoso em ações;

3 - A organização (tem um esquema definido o trabalho de Pedro).

 O Evangelho de Marcos apresenta detalhes, que são próprios de uma testemunha ocular, de Pedro e transmitidos oralmente inúmeras vezes através de Marcos a seus ouvintes.

Os aspectos que são próprios de Pedro, sua convivência com Jesus, testemunha dos fatos e ensinamentos de Jesus, Marcos apresenta em seu evangelho.

Como esta obra foi escrita na cidade de Roma, para romanos, tornou-se necessário explicar costumes judaicos (7,3; 14,12; 15,42), e Marcos no escrito do evangelho substitui o grego por latim.

Seu evangelho é uma resposta para a Nova Igreja que estava em crise, por causa da perseguição do Império Romano aos cristãos de Roma. Na abertura de seu evangelho ele apresenta Jesus Cristo como o salvador em contraposição a Cesar Imperador Romano que se considerava um deus. O culto ao Imperador era muito difundido nos santuários de Roma e os cristãos eram obrigados a estas praticas, ou morreriam.

Preocupa-se Marcos em apresentar Jesus a partir da crise que vive a comunidade, com os ensinamentos de Jesus, suas Parábolas, milagres, Paixão e ressurreição ajudam a comunidade (nova Igreja) criar condições, vencer os desafios e conquistar novos membros.

O que chama nossa atenção no livro de marcos é: Marcos 16.14-16

Marcos 16

14 Mais tarde Jesus apareceu aos Onze, enquanto estavam reclinados, ceando. Repreendeu-lhes a falta de fé e a dureza dos corações, porque não acreditaram no testemunho daqueles que o tinham visto depois de ressurreto. 

15 E lhes ordenou: “Enquanto estiverdes indo pelo mundo inteiro proclamai o Evangelho a toda criatura. 

16 Aquele que crer e for batizado será salvo. Todavia, quem não crer será condenado!

Marcos: Foi arrastado pelas ruas de Alexandria e Egito, até expirar.

9 - MATEUS - Mateus sofreu martírio na Etiópia, morto por um ferimento causado por uma espada.

MATEUS ( ex cobrador de impostos). Filho de Alfeu, e também chamado de Levi. Cobrador de impostos nos domínios de Herodes Antipas, em Cafarnaum (Marcos 2.14; Mateus 9.9-13; 10.3; Atos 1.13). Percorreu a Judéia, Etiópia e Pérsia, pregando e ensinando. Há várias versões sobre a sua morte. Teria morrido como mártir na Etiópia.

Mateus: O cobrador de impostos e escritor de um evangelho, teria morrido em Etiópia e o seu túmulo se encontra em Salerno, na Itália.

Mateus: Foi morto à espada na cidade de Etiópia.

MATEUS : Após a ressurreição de JESUS CRISTO, ele passou a pregar para os judeus. Fez do seu próprio país seu campo missionário. Apesar disso, morreu na Etiópia, como mártir. Era também chamado de Levi. Cobrador de impostos (classe muito odiada na época de Jesus, por cobrarem impostos dos judeus para serem entregues às autoridade romanas) nos domínios de Herodes Antipas, em Cafarnaum (Marcos 2.14; Mateus 9.9-13; 10.3; Atos 1.13). Percorreu a Judéia, Etiópia e Pérsia, pregando e ensinando. Há várias versões sobre a sua morte. Teria morrido à espada na cidade de Etiópia.

10 - MATIAS - Matias, o apóstolo escolhido para substituir o traidor Judas Iscariotes, foi apedrejado e depois decapitado.

MATIAS (substituto de Judas Iscariotes). Escolhido para substituir Judas Iscariotes (Atos 1.15-26). Diz-se que exerceu seu ministério na Judéia e Macedônia. Teria sido martirizado na Etiópia.

MATIAS: Escolhido para substituir Judas Iscariotes. Diz-se que exerceu seu ministério na Judéia, Alexandria e Macedônia. Teria sido martirizado na Etiópia. 

11 - PAULO - O apóstolo Paulo foi torturado e depois decapitado pelo maligno imperador Nero em Roma em 67 d.C.

Escreveu 13 Cartas: Romanos, 1 e 2 Corintios, Galatas, Efésios, Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses, 1 e 2 Timóteo, Filemon, Tito.

Quanto ao livro de Hebreus uns falam que pode ter dido escrito por Paulo ou pode ser outra pessoa, mas nada definido até hoje.

PAULO: (maior missionário da igreja primitiva). Israelita da tribo de Benjamim (Filipenses 3.5). Natural de Tarso, na Cilícia (hoje Turquia). Nome romano de Saulo, o Apóstolo dos Gentios. De perseguidor de cristãos, passou a pregador do evangelho e perseguido. Realizou três grandes viagens missionárias e fundou várias igrejas. Segundo a tradição, decapitado em Roma, nos tempos de Nero, no ano 67 ou 70 (Atos 8.3; 13.9; 23.6; 13-20).

Paulo: Foi decapitado em Roma, também durante o reinado de Nero. 

PAULO: Ele não conviveu com Jesus; nem por isso deixou de ser mais importante; pelo contrário, é considerado o responsável pela conversão dos povos gentios e até explanou com os demais apóstolos esta necessidade. Seu nome era Saulo, judeu, um cidadão romano, um soldado e chefe de uma guarnição romana. Perseguiu e matou inúmeros cristãos e, a caminho de uma cidade de Damasco, Deus falou com ele, JESUS CRISTO APARECEU DIANTE ELE (Atos 9.1-18). A partir daquele dia sua vida mudou e seu nome passou a ser Paulo. Pouco tempo depois já estava atuando junto com os discípulos. Enfrentou uma rejeição no início, pois o viam ainda como um perseguidor,  mas o tempo foi o maior aliado, pois se tornou um dos primeiros missionários. Morreu como mártir sendo decapitado no mesmo ano de Pedro e pelo mesmo motivo, mas em ocasiões diferentes. Não era apóstolo oficialmente, pois não foi um dos escolhidos de Jesus, foi considerado apóstolo dos gentios por causa da sua grande obra missionária nos países gentílicos. Ele foi um dos primeiros a ver que não só os judeus poderiam ser batizados, mas todos: Gregos, Romanos, Egípcios... Assim, ele acreditava que não só os Judeus podiam ser batizados e se tornarem cristãos. Escreveu várias cartas para as localidades por onde passava. Foi decapitado em Roma por ordem do imperador Nero. 

Paulo: Entre seus sofrimentos, esteve acorrentado em um cárcere, foi açoitado por 5 vezes onde deve ter recebido mais de 200 chicotadas ao todo, foi apedrejado, preso, três vezes fustigado em varas, três vezes em naufrágio, sofreu frio, e segundo a tradição ele foi decapitado em Roma por Nero César, na época de João, em 67 / 68 d.C. – Na época de Nero césar Augusto Germânico, imperador romano era proibido ser cristão.

Paulo depois de passar por tudo isto ele escreveu em

Filipenses 4.12 assim: SEI BEM O QUE É PASSAR NECESSIDADE e sei o que é andar com fartura. Aprendi o mistério de viver feliz em todo lugar e em qualquer situação, esteja bem alimentado, OU MESMO COM FOME, possuindo fartura, ou passando privações. 

13 Tudo posso naquele que me fortalece. 

14 Entretanto, fizestes bem em participar da minha aflição.

Nota: Nota-se que as Igrejas modernas ensinam as pessoas falar só o versículo 13 e esquecem do 12 e do 14. Muitos crentes erroneamente ficam repetindo esta frase mas eles nem refletem que quem pode dizer esta frase (13) é quem passou pelo que Paulo passou ... Amém?

12 - PEDRO - A morte do Apóstolo Pedro fala que ele foi crucificado, de cabeça para baixo em uma cruz em forma de x, em Roma, cumprindo a profecia de Jesus (João 21:18).

PEDRO (estava sempre um passo a frente dos demais). Pescador, natural de Betsaida. Confessou que Jesus era “o Cristo, o Filho do Deus vivo”(Mateus 16.16). Foi testemunha da Transfiguração (Mateus 17.1-4). Seu primeiro sermão foi no dia de Pentecostes. Segunda a tradição, sua crucifixão verificou-se entre os anos 64 e 67, em Roma, por ordem de Nero. Pediu para ser crucificado de cabeça para baixo, por achar-se indigno de morrer na mesma posição de Cristo.

SIMÃO (o Zelote, Simeão, Pedro)  - Está incluído na lista dos doze, em Mateus 10.4, Marcos 3.18, Lucas 6.15 e Atos 1.13. Julga-se que morreu crucificado.

O seu nome verdadeiro e original era Simão, que aparece às vezes como Simeão. (Atos 15,14; 2 Pedro 1,1). Ele era o filho de Jonas (Johannes) e nasceu em Betsaida (João 1,42, 44), uma cidade ao lado do Lago de Genesaré, posição de que não pode ser estabelecida com certeza, mas que normalmente se diz que fica no extremo norte do lago.

O Apóstolo André era seu irmão, e o apóstolo Filipe veio da mesma cidade. Simão Pedro se estabeleceu em Cafarnaum, onde vivia com sua sogra (Mateus 8,14, Lucas 4,38).

Pedro: João 21,18 fala que Pedro morreu na cruz.

Clemente de Roma, que morreu em 95 depois de Cristo, diz que a sua morte aconteceu no tempo de Nero, por volta do ano 64.

A tradição posterior diz que os romanos crucificaram Pedro de cabeça para baixo, pois o apóstolo teria pedido de não ser comparado com Cristo.

Uma outra tradição diz que no período em que devia ser crucificado, encontrou, às portas de Roma, Jesus que lhe perguntou: quo vadis? (aonde vai?). Isto aconteceu enquanto Pedro estava fugindo de Roma para evitar a morte; o encontro teria mudado a sua decisão e voltou para Roma.

PEDRO: O Primeiro do grupo dos Apóstolos. Pescador, natural de Betsaida. Confessou que Jesus era “o Cristo, o Filho do Deus vivo” (Mateus 16.16). Foi testemunha da Transfiguração (Mateus 17.1-4). Negou Jesus três vezes, mas se arrependeu e entendeu seu verdadeiro chamado. Seu primeiro sermão foi no dia de Pentecostes. Segundo relatos, por volta do ano 68 d.C., em Roma, durante a perseguição de Nero aos cristãos, sofreu martírio. Pregou entre os judeus chegando até a Babilônia, esteve em Roma, onde foi crucificado. Pediu para ser crucificado de cabeça para baixo, por achar-se indigno de morrer na mesma posição que seu mestre Jesus de Nazaré. Assim, morreu sufocado com seu próprio sangue. 

Pedro: Foi crucificado de cabeça para baixo, em Roma, durante o reinado de Nero.

13 - TIAGO MAIOR: Natural de Betsaida da Galiléia, pescador (Mateus 4.21; 10.2). Filho de Zebedeu e irmão do também apóstolo João. Eram chamados de Filhos do Trovão, por Jesus. Ele sofreu martírio em 44 d.C., quando Herodes Agripa mandou prender Pedro. Foi decapitado em Jerusalém. Foi o primeiro dos apóstolos a morrer pela fé. A partir dos séculos passou a ser venerado na península Ibérica, sendo o grande protetor contra os mouros (árabes/muçulmanos). A Espanha tornou-o seu patrono, Santiago de Compostela, onde, até hoje, é reverenciado como padroeiro. Sua devoção avançou para a América com as Grandes Navegações e, até hoje, ele é muito cultuado no Chile, México, Peru ...

TIAGO, O MAIOR - A morte de Tiago está registrada na Bíblia em Atos 12:2. O rei Herodes “fez Tiago passar a fio de espada”- aparentemente uma referência à decapitação.

Obs: O único apóstolo cuja morte está registrada na Bíblia é Tiago (Atos 12:2). O rei Herodes “fez Tiago passar a fio de espada” – aparentemente uma referência à decapitação. As circunstâncias das mortes dos outros apóstolos só podem ser conhecidas baseadas em tradições da igreja medieval, estudos teológicos e livros apócrifos.

Tiago, o maior: o irmão de João, como conta Atos 12,1-2, foi martirizado em Jerusalém, por causa da perseguição de Horedes Agripa, por volta do ano 40 depois de Cristo. Em Jerusalém teve um papel importante na comunidade nascente. Na Espanha é conhecido como Santiago e uma tradição diz que ele, depois da ressurreição, foi anunciar o Evangelho naquele país. Além disso, conta-se que, depois do martírio, os restos mortais viajaram, milagrosamente até à Espanha, onde está o seu túmulo.

Tiago Maior: Segundo o testemunho da Bíblia, foi degolado em Jerusalém.

14 - TIAGO, O MENOR - Tiago, o irmão de Jesus (não oficialmente um apóstolo), o líder da igreja em Jerusalém, foi atirado de mais de 30 metros de altura do alto do pináculo sudeste do Templo ao se recusar a negar sua fé em Cristo. Quando eles descobriram que ele havia sobrevivido à queda, seus inimigos o espancaram até a morte com um porrete. Este foi o mesmo pináculo para onde Satanás levou a Jesus durante a tentação.

Tiago Menor: É o autor de uma das cartas que tem o seu nome. Não sabemos quase nada da sua morte, mas pode ter sido martirizado em 62 depois de Cristo.

Tiago Menor: Foi atirado de um pináculo do templo de Jerusalém ao solo; a seguir, quando eles descobriram que ele havia sobrevivido à queda, seus inimigos o espancaram até morrer.

TIAGO MENOR: Pregou na Palestina e no Egito, sendo ali crucificado. Filho de Alfeu (Mateus 10.3). Missionário na Palestina e no Egito. Segundo a tradição, martirizado provavelmente no ano 62 DC. Escreveu uma das epístolas bíblicas (Carta). Foi precipitado de um pináculo do templo de Jerusalém ao solo; a seguir, foi atacado por se recusar a denunciar os cristãos, sendo apedrejado até a morte, por ordem do sumo sacerdote Ananias.

15 - TOMÉ - O apóstolo Tomé foi atingido por uma lança na Índia durante uma de suas viagens missionárias para estabelecer a igreja lá.

TOMÉ: (que só acreditava no que via). Só acreditou na ressurreição de Jesus depois que viu as marcas da crucificação (João 20.25). Segundo a tradição, sua obra de evangelização se estendeu à Pérsia (Pártia) e Índia. Consta que seu martírio se deu por ordem do rei de Milapura, na cidade indiana de Madras, no ano 53 da era cristã. 

TOMÉ: Dizem que trabalhou na Índia. Outros que nos arredores da Pérsia. A seita "Cristãos Malabores de São Tomé" o considera seu primeiro líder e mártir; alguns historiadores dizem que morreu a flechadas enquanto orava. Só acreditou na ressurreição de Jesus depois que viu as marcas da crucificação (João 20.25). Segundo a tradição, sua obra de evangelização se estendeu à Pérsia (Pártia) e Índia. Consta que seu martírio se deu por ordem do rei de Milapura, na cidade indiana de Madras, no ano 53 da era cristã.

Tomé: É o apóstolo que não acreditou na ressurreição de Jesus, que pretendeu tocar o Cristo ressuscitado. Mas é também aquele que diz: Vamos morrer com Ele. Ele teria evangelizado na Síria e na Pérsia, mas sobretudo na Índia, onde teria sido martirizado.

16 - ME DESCULPEM MAS A MORTE DE ESTEVÃO PRECISA SER MENCIONADA NESTE ESTUDO BÍBLICO PARA AUMENTAR A NOSSA FÉ EM JESUS CRISTO:

Estevão: Foi apedrejado até a morte. Foi o primeiro Mártir Cristão – Atos 7.54-60

Atos capítulo 6 - Estêvão — “cheio de graça e de poder” - O que aprendemos do testemunho corajoso de Estêvão perante o Sinédrio? Baseado em Atos 6:8–8:3

ESTEVÃO estava diante do tribunal. Numa sala imponente, provavelmente perto do templo em Jerusalém, 71 homens estavam sentados em cadeiras dispostas em um grande semicírculo. Esse tribunal, o Sinédrio, estava reunido para julgar Estevão. Os juízes são homens poderosos e influentes, e a grande maioria deles não tem nenhum respeito por esse discípulo de Jesus. De fato, quem convocou o tribunal foi o Sumo Sacerdote Caifás, o mesmo que presidia o Sinédrio quando esse supremo tribunal judaico condenou Jesus Cristo à morte alguns meses antes.

Há algo notável no semblante de Estevão nesse momento. Os juízes olham fixamente para ele e veem que seu rosto é “como o rosto de um anjo” (Atos 6:15).

Os anjos transmitem mensagens de Deus e por isso têm motivos para serem destemidos, serenos e tranquilos. O mesmo aconteceu com Estevão naquele momento — até mesmo aqueles juízes cheios de ódio perceberam isso.

Como cristãos, podemos aprender muito da resposta de Estevão para com a sua fé.

Hoje precisamos aprender como ele havia defendido sua fé  e de que maneiras podemos imitá-lo.

Atos 6.10 diz sobre Estevão: E não podiam resistir à sabedoria a ao Espírito com que falava.

“Atiçaram o povo” (Atos 6:8-15)

Estevão era muito valioso para a congregação. Estevão era “cheio de graça e de poder” de Deus.

Já vimos que Estevão era muito valioso para a recém-formada congregação cristã. No capítulo anterior deste livro, vimos que ele foi um dos sete homens humildes que prontamente aceitaram dos apóstolos a designação de prestar ajuda.

E sua humildade nos impressiona ainda mais quando lembramos dos dons que esse homem recebeu de Deus. Em Atos 6:8, lemos que ele tinha recebido poder para realizar prodígios e grandes sinais entre o povo, assim como alguns dos apóstolos, e que era “cheio de graça e de poder”.

Atos dos Apóstolos 7

54 Ouvindo isso, ficaram furiosos e rangeram os dentes contra ele.

55 Mas Estêvão, cheio do Espírito Santo, levantou os olhos para o céu e viu a glória de Deus, e Jesus em pé, à direita de Deus,

56 e disse: "Vejo os céus abertos e o Filho do homem em pé, à direita de Deus".

57 Mas eles taparam os ouvidos e, dando fortes gritos, lançaram-se todos juntos contra ele,

58 arrastaram-no para fora da cidade e começaram a apedrejá-lo. As testemunhas deixaram seus mantos aos pés de um jovem chamado Saulo.

59 Enquanto apedrejavam Estêvão, este orava: "Senhor Jesus, recebe o meu espírito".

60 Então caiu de joelhos e bradou: "Senhor, não os consideres culpados deste pecado". E, tendo dito isso, adormeceu.

Atos dos Apóstolos 8

1 E Saulo estava ali, consentindo na morte de Estêvão. (Saulo ainda não tinha tido o encontro com JESUS que é narrado em Atos no capitulo 9).
Naquela ocasião desencadeou-se grande perseguição contra a igreja em Jerusalém. Todos, exceto os apóstolos, foram dispersos pelas regiões da Judeia e de Samaria.

2 Alguns homens piedosos sepultaram Estêvão e fizeram por causa dele grande lamentação.

3 Saulo, por sua vez, devastava a igreja. Indo de casa em casa, arrastava homens e mulheres e os lançava na prisão.

4 Os que haviam sido dispersos pregavam a palavra por onde quer que fossem.

5 Indo Filipe para uma cidade de Samaria, ali lhes anunciava o Cristo.

6 Quando a multidão ouviu Filipe e viu os sinais milagrosos que ele realizava, deu unânime atenção ao que ele dizia.

7 Os espíritos imundos saíam de muitos, dando gritos, e muitos paralíticos e mancos foram curados.

8 Assim, houve grande alegria naquela cidade.

 

CONCLUSÃO: Este estudo bíblico aumentou ainda mais a minha fé, despertou em mim mais coragem para falar sobre Deus, sobre Jesus Cristo, e como eu nunca me acovardei para falar a verdade e quem me conhece sabe disso desde Maio de 1.995 quando aceitei a Jesus Cristo em minha vida até hoje 21 de Setembro de 2.015, agora, depois deste estudo Bíblico eu vou ter mais coragem, mais ânimo, mais vontade, mais poder de Deus, mais fé, e também quero ser como estevão foi, cheio de graça e de poder, de Deus. E você também, que acabou de ler agora este estudo Bíblico vai ser assim também, amém? Oh glória a Deus, Aleluia.

 Por Pastor João Carlos Muniz

Nota: Os três evangelhos Mateus, Lucas e Marcos fazem parte de um conjunto de escritos chamado Sinóticos (mesmo olhar), eles podem ser colocados em colunas comparando-se as semelhanças e diferenças dos textos. Praticamente o primeiro a ser escrito foi Marcos, depois Mateus e Lucas. Não se recomenda estudá-los separadamente. Quanto a João segue um caminho totalmente diferente. Por ex. No evangelho de João não encontramos Parábolas, aparece um conjunto de sete sinais ou milagres. A sua terminologia é mais elevada, fala em vida espiritual, vida eterna, novo renascimento, verdade, etc...

A ordem destes evangelhos segundo o Novo Testamento é: Mateus, Marcos, Lucas e João. 

Você não pode idolatrar como os apóstolos morreram porque O primeiro e O maior que morreu por nós na cruz foi JESUS CRISTO, a Ele toda honra e toda glória, sempre.

O que importa é o fato de que todos eles estavam dispostos a morrer pela sua fé na palavra de Deus, sua fé em Jesus Cristo.

O Pastor João Carlos Muniz sempre faz estas perguntas abaixo para alguns irmãos e irmãs ...

E você? O que tem feito para Deus?  E por Deus? É diferente a resposta de um e de outro ... pense bem nas suas duas respostas:

Para Deus ...

e Por Deus ...

Qual é o preço que você está pagando hoje pela sua fé?

Qual é o preço que vai pagar pela sua fé?

E se Deus precisar do seu testemunho da sua fé hoje, o que você vai fazer?

O fato de que todos os apóstolos estavam dispostos a morrer horrivelmente é mentira, ninguém quer morrer horrivelmente, é ou não é? A verdade é que ELES FORAM CONSIDERADOS CULPADOS, SENTENCIADOS E CONDENADOS A MORREM DAQUELAS FORMAS que eram as sentenças (punições) daquela época.

Foram mortos por estarem recusando-se a negar a sua fé em Jesus Cristo porque a fé deles era muito grande, onde a maior evidência da fé deles verdadeiramente era porque eles testemunharam a ressurreição de Jesus Cristo.

Assim como a nossa fé hoje também precisa ter esta base: PORQUE ELE VIVE, POSSO CRER NO AMANHA ... ALELUIA.

Conselho Pastoral: É sempre melhor você ler uns dois ou mais estudos bíblicos sobre o mesmo tema por um conter mais dados, informações, do que o outro, e assim um completará o outro. Amém? Outra coisa, não esqueça que a Bíblia Sagrada é a sua única fonte de conhecimento e de fé em Deus.

Atenciosamente,

ESTUDO BÍBLICO, por Pastor João Carlos Muniz - data 21 Setembro 2.015

Betim - MG - Brasil - Contato site: www.jcmimoveis.com

MENSAGEM FINAL: Que Deus possa ter falado ao seu coração hoje com estas informações sobre este estudo bíblico sobre A Bíblia tem o registro das mortes dos apóstolos? Como morreu cada um dos apóstolos?

VOCÊ PODE FAZER ASSIM:

Pode copiar e salvar no seu computador.

Pode divulgar na sua rede social e pela sua relação de e-mail.

Pode imprimir para levar na sua Igreja e ler para os membros durante um Culto ou na Escola Bíblica Dominical ou durante o dia de estudo bíblico na sua igreja.

Você pode também nos enviar aqui neste site, pelo fale conosco (contato) outros estudos bíblicos ou enviar temas para o Pastor João Carlos Muniz e outros Pastores pesquisarem e fazerem os estudos bíblicos para publicar aqui neste site.

Como eu Pastor João Carlos Muniz não sou um super heroi, nem vivi nas épocas acima, e não nasci sabendo de tudo sobre estes assuntos, em minhas pesquisas e leituras, precisei de ferramentas materiais como A Bíblia Sagrada, leitura nos dicionários Bíblicos, orações a Deus, revelações do Espírito Santo, de Deus, do Senhor Jesus Cristo, de sites na internet, de pessoas como Pastores e membros das igrejas evangélicas, etc.

LINK - AJUDA SOBRE OS ASSUNTOS ACIMA:

1 - A morte dos discípulos

https://www.rochaferida.com/2011/07/como-morreram-os-apostolos-de-jesus.html

2 -  Pedro simão

https://www.abiblia.org/ver.php?id=1546&id_autor=68&id_utente=&caso=perguntas

3 - João do apocalipse

 https://www.abiblia.org/ver.php?id=2553

4 - www.enquetesbiblicas.com.br

5 - https://www.catequisar.com.br/texto/colunas/juberto/13.htm

Agradeço a Deus por hoje segunda feira, dia 21 de Setembro de 2.015 eu estar aqui me dedicando a este estudo bíblico das 08 hs da manha até agora as 21,27 hs, sem para nem para almoçar, e nem consegui trabalhar hoje na imobiliária por isso. Mas minha recompensa vem de Deus, Aleluia.

Tudo que está neste site falando sobre Deus é livre, pode ser copiado, publicado, etc. Eu, Pastor João Carlos Muniz não sou dono de nada aqui. Aleluia.

Atenciosamente,

Pastor João Carlos Muniz

Contato e site: www.jcmimoveis.com

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!